Ervas para Aumentar o Desejo Feminino

A ervas para aumentar o desejo feminino são compostas por propriedades afrodisíacas e hormonais. Elas podem ser efetivas no tratamento de aprimorar a saúde sexual feminina e conquistam resultados incríveis. Confira, a seguir.

ervas para aumentar o desejo feminino

Principais Ervas para Aumentar o Desejo Feminino

Nem sempre dispomos da libido lá em cima, não é mesmo? Há diversos fatores que acometem, bem como aspectos externos que prejudicam de forma direta a libido feminina. Para auxiliar aquelas que estão passando por este momento específico, fizemos uma lista de ervas que podem aumentar o desejo das mulheres.

É importante, contudo, que você consulte com o seu especialista e relate o que está ocorrendo em seu organismo. Trata-se de uma condição fundamental para constatar problemas que estão além da medicina natural.

Outra questão é que algumas das alternativas podem atuar efetivamente na circulação sanguínea e, portanto, se você for uma pessoa hipertensa ou que disponibilize de problemas cardiovasculares, é importante requisitar orientação para o médico antes do uso da planta.

Em razão de se tratar de um problema natural, a ação colateral é mínima, ou nula. Em contraponto, os benefícios são rápidos. Confira todos as ervas, a seguir.

Angélica

Uma planta excelente, que auxilia na estabilização do quantitativo do hormônio sexual feminino – estrogênio – permite que a vagina esteja lubrificada e permaneça em condição natural, tornando o sexo muito mais satisfatório.

Videira de Punctura

É chamada também de Triubulus Terrestris. Esta videira apresenta a capacidade de promover o aumento dos níveis da testosterona no organismo. Não soluciona o problema de forma total, mas pode fazer a contribuição para a libido feminina bem como a masculina.

Asparagus racemosus

Também denominada como shatavari, é uma erva utilizada pela medicina ayurveda por muitos e muitos anos. Sempre teve uso para o aprimoramento da vitalidade da mulher o aumento da vontade sexual.

Não apresenta ação instantânea, mas ao ser ingerida regularmente, aprimora a energia e faz a nutrição dos órgãos de reprodução. Desse modo, a longo prazo, há a tradução do aumento da vontade sexual.

Conforme a ayurveda, a fim de que a libido se intensifique, o público feminino precisa ter serenidade, livrar-se de quaisquer tipos de estresse e manter uma alimentação que seja fonte de nutrição.

A erva para o aumento da vontade sexual é de utilização, de preferência, feminina, porque também tem atribuição dos benefícios em período gestacional.

  • maior produtividade do leite materno
  • fortalece o feto na região do útero, quando a gestante já teve algum aborto espontâneo;
  • promove o estímulo da fertilidade;
  • equilibra a insuficiência do estrogênio na mulher em período do climatério.

Canela

Trata-se de uma especiaria comprovadamente afrodisíaca natural, que pode ter a adição em alimentações de indivíduos que apresentem pouquíssima ou baixa libido. A canela auxilia a promover uma irrigação maior do sangue na área do abdômen.

Consequentemente, ela auxilia no aumento do fluxo do sangue nos genitais de ambos os sexos. Um dos melhores compostos da canela é que ela não apresenta ações secundárias.

Contudo, se sofrer de hipertensão, o ideal é fazer um consumo mínimo, sempre consultando e relatando isso ao seu especialista.

Ervas e Receitas específicas

Preparamos algumas das alternativas acompanhadas de receitas simples para o preparo do chá. Confira as melhores opções, a seguir.

Maca Peruana

Esta é uma raiz usada em diversas medicações antigas para tratar o descontrole dos hormônios que provocam a libido baixa no público feminino.

Ela é composta por quantitativos importantes do zinco, magnésio, minerais essenciais e demais que equilibram o exercício hormonal do sexo.

Você vai precisar de:

  • 5 gramas da raiz da maca peruana;
  • 250ml de água.

Preparo

É importante aquecer o copo com água e, ao passo que ferva, adicionar a raiz da maca peruana. Deixar em fogo de temperatura baixa por 3min e desligar.

Depois de 5 a 10min, ao passo que a bebida esteja em descanso, coar.

Como consumir?

Consuma a bebida em metade da manhã e, se preferir, repetir o consumo no período vespertino. Faça a ingestão por, no mínimo, 3x na semana, para obter a sua ação.

O produto também está disponível em suplemento e cápsulas.

Ginseng

A planta apresenta caráter estimulante que promove aumento do nível energético físico e mental, de modo a contribuir para obter um desempenho melhor em momento sexual.

O ginseng também é responsável pela redução da ansiedade, do estresse e demais fatores que prejudicam o desejo sexual. Ainda, são capazes de melhorar a saúde da circulação e aumentar a sensibilidade do organismo aos estímulos do sexo.

Você vai precisar de:

  • 250ml de água;
  • 5 gramas de raiz de Ginseng.

Preparo

Despejar a água num recipiente e deixar fervendo. Ao passo que comece a ferver, adicionar o Ginseng e deixar por tempo maior que 3min. Desligar o fogo e esperar por 10min. Coar.

Como consumir?

Beber uma xícara de infusão na metade da manhã por, no mínimo, 3x na semana.

Ginseng siberiano

Os elementos se assemelham ao ginseng Panax. A raiz e composta por diversos elementos eleutherosides, muito usados para tratar de forma fitoterápica.

Além do aumento da fertilidade feminina e masculina, a planta auxilia na estabilização hormonal feminina, de modo a colaborar com uma libido melhor.

Gingko biloba

Ainda que tenha o conhecimento por suas vantagens para a saúde do coração, esta erva é um tipo de suplementação medicinal para o aumento do desejo sexual.

Trata-se de uma planta de caráter afrodisíaco para o público feminino e masculino, visto que aprimora a corrente sanguínea e auxilia a tornar melhor a resolução do sistema nervoso ao estímulo.

Você vai precisar de:

  • 250ml de água;
  • 15 gramas de folhas do ginkgo biloba.

Preparo

Ferver um copo com água e adicionar as folhas do ginkgo. Cobrir a bebida, reduzir o calor, no mínimo, e deixá-lo por tempo maior que três minutos. É importante deixar descansar por 8min a 10min.

Como consumir?

Consuma o chá com o estômago vazio, diariamente.

Gostou das dicas? Não deixe, então, de conferir o melhor de sua saúde sexual com as ervas mencionadas!

O artigo Ervas para Aumentar o Desejo Feminino apareceu primeiro em Rural BR.

Advertisements

Feno Grego – Conheça os benefícios e entenda para que serve

O Feno Grego é um tipo de erva de caráter nativo que pode apresentar muitas vantagens para a saúde. Além de atuar na prevenção de inúmeras doenças, é capaz de compor o organismo com as vitaminas necessárias.

feno grego
Sementes de Feno-Grego

Para que Serve?

É um tipo de erva de origem europeia e asiática, mais conhecida como “alfarva”. Trata-se de um dos mais antigos elementos medicinais com cultivo, e tem utilidade terapêutica. O feno-grego, atualmente, faz parte da agricultura de vários países.

Pode alcançar a 0,3 metros a até 0,8 metros de estatura, composto por flores nas cores brancas que aparecem em início do verão e têm desenvolvimento numa espécie comprida, amarelada ou em marrom das cascas que fazem o abrigo das suas sementes.

Este elemento apresenta uma diversidade de benefícios. Tem consideração como uma substância anticancerígena, redutora dos graus da glicose para quem tem diabetes e apresenta uma funcionalidade antioxidante, impedindo os prejuízos provocados pelos radicais livres.

Composição

O feno-grego apresenta, nas sementes, os seguintes compostos e propriedades benéficas:

  • niacina;
  • vitamina C;
  • potássio;
  • proteínas;
  • diosgenina;
  • lisina;
  • alcaloides;
  • L-triptofano.

Tal erva tem consideração como uma planta capaz de melhorar a digestão aliada a uma função aprimorada do sistema, em questão. É possível o consumo com o objetivo da perda de gordura corporal. Isto porque é uma substâncias laxante e inibidora do apetite.

Ainda, o feno-grego é capaz de reduzir os desconfortos do período da menstruação, minimizando os sinais da menopausa. É possível que o seu uso aconteça de maneira a promover o tratamento das seguintes condições:

  • anorexia;
  • anemia;
  • celulites;
  • gastrites;
  • condições de desenvolvimento infantil;
  • inflamação;
  • caspa;
  • queda de fios de cabelo;
  • furúnculos.

Uma das principais utilidades e vantagens da erva, em questão, portanto, é o estímulo da produtividade do leite em público feminino que amamenta. O público materno sente a elevação da produtividade do leite 24h a 72h depois da primeira dosagem da erva.

Saúde Sexual

Esta dose compreende o quantitativo de 3500 mg ao dia e é essencial para a produção de todos os seus benefícios.

Em razão dos elementos estrógenos da erva, as sementes possibilitam o uso para um aumento da libido e redução dos sinais de ondas calorosas.

Suas propriedades também auxiliam a diminuir a oscilação do humor, o que acontece muito em fase do climatério e TPM.

Propriedades

A erva é um dos elementos mais antigos da medicina natural, e é composta por nutrientes essenciais para que o organismo funcione adequadamente. Dentre eles, podemos citar:

  • zinco;
  • cálcio;
  • ferro;
  • betacaroteno.

É composta por fibras alimentares, que apresentam a capacidade de aprimorar a função metabólica da glicose. Ainda, é composta por taninos, mucilagem, hemicelulose e pectinas.

Tudo isso é responsável pela inibição de absorções dos sais da bile intestinal. Por isso, é muito fácil controlar o colesterol com esta substância natural.

A erva, em questão, também apresenta proteínas denominadas como:

  • albumina;
  • lecitina;
  • globulina.

Este elemento apresenta uma proporção alta de substâncias dos aminoácidos, capazes do estímulo do exercício insulínico. Há, também, um quantitativo pequeno de elementos vitamínicos como:

  • vitamina A;
  • vitamina B1 e B2;
  • vitamina C.

Benefícios do Feno Grego

A planta medicinal também oferece inúmeros benefícios, capazes de atuar na manutenção da saúde. Confira:

Sistema Imunológico

A erva apresenta efeito anti-inflamatório. A ação ocorre em razão dos alcalóides, flavonoides e saponinas. Estes elementos auxiliam a tratar as inflamações de caráter crônico.

Estas plantas também apresentam efeito antimicrobiano, que auxilia no combate de vários micro-organismos como fungos, vírus e bactérias.

Sistema Gastrointestinal

Este elemento tem utilidade em diversas condições digestivas, como as seguintes:

  • inflamação estomacal;
  • má digestão;
  • dores gástricas;
  • prisão de ventre;
  • inflamação intestinal.

Em razão de ser composta pela fibra solúvel, auxilia a evitar a constipação. Os óleos essenciais desta erva também ajudam a aprimorar a digestão. Esta planta medicinal também promove o alívio da colite ulcerativa, em razão da ação anti-inflamatória.

Saúde Hormonal

A erva auxilia a manter as substâncias hormonais femininas balanceadas, reduzindo sinais de TPM e menopausa. Para tanto, é fundamental acrescentar esta planta na alimentação diária com quantitativo de 3 gramas ao longo das refeições.

Saúde Cardíaca

Auxilia na redução do grau do colesterol e do nível de lipoproteína LDL. É capaz de atuar na prevenção de diversas patologias como o AVC, aterosclerose, ataques do coração e afins.

Suas sementes apresentam 25% de galactomanano. Trata-se de uma fibra natural solúvel com referência específica a reduzir patologias cardiovasculares.

Controle de Diabetes

A erva auxilia a controlar a diabetes tipo 2, que tem fartos documentos por diversos estudos e pode, também, auxiliar do tipo 1.

As pesquisas científicas revelaram que a erva, em questão, adicionada à alimentação dos diabéticos promovem a redução do grau do açúcar na urina, em até 54%.

Alívio da Constipação

Esta erva medicinal faz a adição do volume nas fezes, em razão da alta quantidade de fibras. Isto ajuda a tratar a constipação e a diarreia, aliviando também a indigestão.

Como Tomar?

Os fragmentos utilizados da erva medicinal são as suas sementes. Nelas, é possível encontrar todas as propriedades benéficas. As sementes podem ter uso moído e diluído no leite, bem como em infusões, cápsulas e afins.

Compressas

Para o uso em gargarejos, compressas e lavagem vaginal, o ideal é fazer uso de duas colheres da semente em uma xícara de água. Ferva as sementes na água em 10min.

Depois disso, coe e utilize o chá em compressas na região do couro cabeludo para tratar calvície e caspas também.

Chá

Utilize uma xícara de água em temperatura fria com duas colheres do feno grego. Deixe repousar por 3h, e depois ferva os elementos, coando e bebendo em temperatura morna.

O ideal é consumir o chá 2x por dia para tratar as condições mencionadas da TPM, constipações e afins.

Cápsulas

Consuma 1 cápsula do elemento medicinal, 2h antes de se alimentar, com dois copos de água ou de acordo com recomendação de profissionais.

Torne a sua saúde mais destacável com o auxílio de produtos naturais! Consuma o feno grego e melhore a qualidade de vida!

O artigo Feno Grego – Conheça os benefícios e entenda para que serve apareceu primeiro em Rural BR.

Canela de Velho – Benefícios, Para que Serve, Propriedades e Como Tomar

Canela de Velho: a cura natural para as dores nas articulações. Você tem problemas nas articulações? Sente dores que atrapalham o seu dia a dia? Então, conheça os benefícios deste poderoso anti-inflamatório natural!

canela de velho
Folhas da planta

A canela de velho é um tipo de planta medicinal muito popular pelos seus benefícios em relação à saúde das articulações. Este remédio natural pode servir efetivamente para a manutenção de uma saúde mais aprimorada.

Para que Serve?

Com a nomenclatura científica de Miconia Albicans, trata-se de um tipo de planta que pertence à classe da Melastomataceae, capaz de alcançar uma média de 3m de altura, que pode estar disponível nas áreas de caráter tropical do mundo.

Esta planta atua na redução das dores e das inflamações na região das articulações. Além disso, é capaz de estimular a regeneração da cartilagem, responsável pelo revestimento ósseo. Portanto, pode ter uso em patologias como:

  • artrite reumatoide;
  • osteoartrite;
  • artrose;
  • dores na coluna;
  • dores nos músculos.

Isto porque é constituída por substâncias fitoquímicas e anti-inflamatórias que suas folhagens oferecem.

Não existem indícios de que a ingestão da canela de velho tenha influência no peso do corpo. Até agora, somente o benefício anti-inflamatório é comprovado. Portanto, não há recomendação específica para a perda do peso.

Propriedades

A planta é capaz de apresentar substâncias de teor:

  • analgésico;
  • anti-inflamatório;
  • antioxidante;
  • antimicrobiano;
  • antimutagênico;
  • anti-tumoral;
  • hepatoprotetor;
  • tônico digestivo.

Portanto, é capaz de apresentar vantagens incríveis para a saúde, como o sangue purificado, radicais livres neutralizados e as dores reduzidas, bem como a diminuição de inflamação das articulações. É possível utilizar a canela de velho para tratar artrites e artroses.

Benefícios da Canela de Velho

Os benefícios desta planta compactuam com uma diversidade de questões relativas à saúde. Confira:

Ameniza as dores da osteoartrite

A artrose é, nada mais, nada menos, que as articulações envelhecidas. Em relação a osteoartrite, podemos dizer que é a inflamação da região, em questão. Estas doenças costumam promover o desgaste do sistema articulatório, proporcionando um atrito entre os ossos.

A canela costuma atuar na regeneração das cartilagens que fazem o revestimento ósseo, reduzindo impactos e, dessa forma, fazendo com que se amenizem as dores.

A canela de velho apresenta efeito antinociceptivo, capaz de reduzir a transmissão e percepção de estímulos que provocam dores.

Estímulo Sexual

Esta planta é muito conhecida por atuar efetivamente na saúde sexual. É um elemento potencializador, que estimula a sexualidade.

Função Terapêutica

A planta, em questão, apresenta nutrição que possibilita o auxílio em tratamento de terapias como as seguintes:

  • fibromialgia;
  • artrose;
  • dores articulatórias;
  • dores inflamatórias;
  • artrite reumatoide;
  • dor na coluna;
  • radicais livres reduzidos;
  • bursite;
  • sangue purificado;
  • tendinite;
  • reumatismo.

Elimina os radicais livres

Estes radicais são compostos que necessitam de descarte em nosso corpo. Eles podem resultar de questões estressantes e uma dieta ruim. A planta atua como um desintoxicante sanguíneo e do organismo como um todo. Em razão desta atitude, muitos indivíduos fazem o relato de uma elevação da libido.

Controla o diabetes

A planta apresenta muitos benefícios para os diabéticos ou aqueles que apresentem tendências ao desenvolvimento dos sintomas da diabetes. É válido lembrar que quaisquer alimentos que tenham a composição do carboidrato podem elevar as taxas de glicose sanguínea.

Esta alimentação não precisa, de forma necessária, ser caracterizada doce. A planta auxilia no controle dos graus da glicose na corrente sanguínea, de modo a combater as patologias do coração e dos rins, consequentemente.

Auxílio digestivo

Esta planta apresenta diversas nutrições que atuam para que o organismo funcione adequadamente, principalmente a região estomacal. É capaz de melhorar as azias, os refluxos, má digestão e dor estomacal. A planta também apresenta efeitos anti-inflamatórios e antimicrobianos.

Desaceleração dos tumores

Ao oposto do que algumas fontes relatam, ainda não é possível comprovar que este elemento possa ter relação com a cura de patologias como o câncer.

Porém, há existiram relatos de que a celeridade do crescimento de tumores específicos diminuíram de forma considerável, ao passo que o indivíduo fez o consumo da canela de velho a longo prazo.

Determinadas sociedades fazem o consumo regular desta planta e disponibilizam de índices reduzidos de situação patológica como a do câncer.

Como Tomar?

Este produto pode ser adquirido em ervanárias ou farmácias específicas no formato de cápsulas, chás, pomadas e extratos.

Chá de Canela de Velho

Chá de Canela de Velho
Chá de Canela de Velho

A utilização do chá tem eficácia, também, para o tratamento de dores que resultam em bursites, tendinites e afins, bem como processos de inflamação, de forma especial aqueles que têm companhia de inchaços locais.

Quanto às medidas necessários e o modo de preparação, atente-se aos seguintes critérios:

  • 15 folhas de canela de velho;
  • 1l de água.

Como fazer o Chá

Ferva a água e coloque as folhas da planta, em questão, deixando que repouse por aproximadamente 10min. Em seguida, coe. Para fazer uso das vantagens, é preciso consumir duas xícaras de chá por dia, uma na parte matutina e outra na parte noturna.

Esta planta pode ter uso para possíveis banhos, com aplicação nas áreas prejudicadas pela dor. A ação, tanto para a infusão quanto aos banhos, iniciam o processo de percepção entre um mês à noventa dias depois do começo do tratamento.

O formato das cápsulas tem recomendação de duas cápsulas por dia, ou de acordo com recomendação de profissional com habilitação.

Extrato

Há a possibilidade de encontrar esta planta em forma de extrato. Neste caso, utilize 20 gotas da planta em extrato, num copo com água, depois das principais alimentações, e no período noturno, antes de dormir.

O público infantil pode fazer uso de metade da dosagem. Um excelente dica é consumi-lo juntamente com biscoitos água e sal, torradas e afins, que apresentam pouquíssimas calorias. Porém, há a energia em razão de dispor de um tanto razoável do carboidrato.

Pomada

As pomadas desta planta apresentam utilização tópica e precisam de aplicação na área exata em que há a dor.

O consumo, de maneira exagerada, dos chás, pode prejudicar o bom funcionamento do sistema de digestão. Quando em excesso, as substâncias fitoquímicas podem provocar, ainda, lesão celular do fígado.

Gostou dessas dicas fitoterápicas? Faça uso da canela de velho e presencie o melhor da sua saúde, conferindo todos os benefícios disponíveis!

O artigo Canela de Velho – Benefícios, Para que Serve, Propriedades e Como Tomar apareceu primeiro em Rural BR.

Tiamina (Vitamina B1): Bula, Para que Serve, Benefícios e Preço

A tiamina, também conhecida como vitamina B1, é um dos compostos essenciais para o metabolismo exercer as suas funções energéticas, principalmente relacionada a tomada de glicose, sendo importante para a manutenção do sistema nervos, circulatório, para as células do sangue e para os músculos.

tiamina
Alimentos ricos em vitamina B1 (Tiamina)

🖐️ Um organismo que apresenta déficit ou falta desse composto geralmente se comporta com perda do apetite, fraqueza, irritabilidade, alterações cardíacas e anormalidades neurológicas.

Vários fatores podem causar  a falta de vitamina B1, incluindo:

  • dependência de álcool;
  • idade avançada;
  • HIV/AIDS;
  • diabetes;
  • cirurgia bariátrica;
  • diálise;
  • excesso de diuréticos.

Para que Serve

Medicamentos que apresentam cloridrato ou nitrato de tiamina são indicados para:

  • prevenção do Beribéri (doença relacionada a falta de vitamina B1 e que se caracteriza por diversos distúrbios sensitivos e motores, problemas circulatórios e problemas do aparelho excretor);
  • síndrome de Wernicke-Korsakoff (síndrome neuropsiquiátrica grave);
  • neurites e polineurites;
  • aumento da vitamina B1 (como no caso de gravidez, lactação, idade);
  • combater as cardiomiopatia relacionadas ao abuso de álcool.

Além dessas doenças a tiamina pode ser usada no combate a distúrbios metabólicos.

🖐️ Resumidamente a Tiamina se apresenta como uma importante molécula que entra na formação do ATP (adenosina trifosfato).

O ATP é a molécula considerada o combustível de funcionamento de todas as células do corpo, portanto auxiliam o organismo a quebrar o carboidrato convertendo-o em glicose, que será imprescindível para o funcionamento do corpo.

Alimentos Ricos em Vitamina B1

Além de medicamentos e suplementos, esse composto pode ser encontrado em fontes alimentares, como:

  • carne bovina, suína, aves e nos seus respectivos órgãos como fígado e coração;
  • leguminosas;
  • feijão preto;
  • germe de trigo;
  • cereais integrais;
  • girassol;
  • nozes;
  • linhaça;
  • levedo de cerveja.

Ainda é possível encontrar em alguns vegetais como:

  • brócolis;
  • aspargo;
  • cebola;
  • abobrinha;
  • beterraba;
  • espinafre;
  • couve;
  • tomate.

É importante ressaltar que mesmo consumindo esses alimentos, a concentração desse composto pode ser muito baixa em relação ao que um paciente com déficit desse nutriente apresenta. Nesses casos, a suplementação ou medicação será necessária de acordo com a avaliação do profissional de saúde.

Benefícios

Partindo do pressuposto que a falta de tiamina pode causar quadros severos de danos neurológicos, existem especulações que esse composto pode ser utilizado para combater a doença de Alzheimer. Estudos tem mostrado que a utilização da vitamina B1 tem apresentado efeitos positivos na função cognitiva destes indivíduos.

Outro ponto positivo à ingestão da tiamina é para pacientes que apresentem insuficiência cardíaca, já que seus medicamentos são diuréticos aumentando a excreção desse composto.

Evidências tem mostrado uma correlação positiva entre o uso da tiamina e a prevenção ao desenvolvimento da catarata. Uma dieta balanceada e rica em vitamina A, B1, B2 e B3 tem se mostrado eficiente no combate a este mal.

Outros benefícios estão relacionados a uma função hepática saudável, além de contribuir para os olhos, cabelos e pele.

A tiamina também se apresenta como necessária para uma boa função cerebral e de todo o sistema nervoso, além de fortalecer o sistema imunológico, dando mais disposição ao indivíduo durante períodos de estresse.

Bula da Tiamina

Antes de consumir a medicação, consulte um médico, faça exames de sangue e saiba se realmente há a deficiência do nutriente no organismo.

Contraindicações

Além do tradicional problema de hipersensibilidade relacionada à ingestão, não existe nenhum outro caso descrito na literatura que mostre contraindicações ao uso da vitamina B1.

É importante destacar que remédios que utilizem tiamina como seu principio ativo não são recomendadas para crianças e devem ser evitadas por gestantes.

Excesso de Vitamina B1

A vitamina B1 é geralmente considerada segura e não tóxica, mesmo em altas doses. Doses superiores a 100 mg podem provocar sonolência ou relaxamento muscular, e algumas pessoas relatam uma sensação de queimação quando recebida através da injeção.

Como tomar

O medicamento deve ser utilizado de acordo com as recomendações médicas e orientações da bula, sendo que a dose recomendada é 1 ou 2 comprimidos diários. O comprimido deve ser ingerido com algum tipo de líquido.

🖐️ É importante destacar que o medicamento não deve ser partido, aberto e/ou mastigado.

Efeitos Colaterais

A literatura médica não apresenta casos de toxicidade relacionado ao uso da vitamina B1. É de conhecimento que o excesso da tiamina é eliminado pela urina, portanto não existe um limite superior para a ingestão do composto.

O único grande problema da ingestão de tiamina é que o seu efeito a longo prazo pode causar um desequilíbrio em outras vitaminas do complexo B. Portanto, o uso da tiamina deve ser acompanhado do uso de polivitamínico do complexo B.

Preço Médio

Os medicamentos que apresentam cloridrato de tiamina como principio ativo apresentam-se espalhados por diferentes laboratórios e dessa forma tende a ter preços bastante variados.

O Frasco de 300mg, contendo 30 comprimidos revestidos apresenta um valor que vai desde R$8,00 até R$ 19,98. Compare o preço antes de comprar!

O artigo Tiamina (Vitamina B1): Bula, Para que Serve, Benefícios e Preço apareceu primeiro em Rural BR.

Sintomas da Diabetes: Tratamento, Causas, Diagnóstico e Prevençao

Diabetes é uma condição onde as pessoas não produzem insulina suficiente para atender a necessidade do corpo ou as células não respondem adequadamente à insulina.

diabetes
Diabetes: Teste de glicose

A insulina é importante, pois transporta a glicose, um açúcar simples, para as células do corpo a partir do sangue. Ela também tem uma série de outros efeitos sobre o metabolismo.

A alimentação fornece para o corpo a glicose, que é utilizada pelas células como fonte de energia. Se a insulina não está disponível ou não funciona corretamente para transportar a glicose do sangue para dentro das células, a glicose permanece no sangue. Altos níveis de glicose no sangue são tóxicos, e as células que não recebem glicose ficam sem a energia que precisam para funcionar corretamente.

Tipos de Diabetes

Existem dois tipos principais: tipo 1 e tipo 2. Mais de 90% das pessoas diabéticas sofrem do tipo 2. Mais de um terço dos diabéticos tipo 2 não sabem que têm a doença e não estão recebendo o tratamento necessário, porque, para muitas pessoas, os primeiros sintomas não são visíveis.

Tipo 1

Ocorre quando o pâncreas não produz insulina. Diabéticos tipo 1 necessitam de injeções de insulina. A maioria das pessoas são diagnosticadas com diabetes tipo 1 durante a infância ou adolescência.

Tipo 2

Ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente ou o corpo não a utiliza de forma adequada. Ocorre geralmente em adultos, embora, em alguns casos, as crianças podem ser afetadas.

Pessoas com diabetes tipo 2 geralmente têm uma história familiar da doença e 90% estão com sobrepeso ou obesos. Diabéticos tipo 2 podem, eventualmente, precisar de injeções de insulina

Gestacional

Outra forma menos comum é o diabetes gestacional, uma condição temporária que ocorre durante a gravidez. O problema geralmente desaparece após o parto, mas as mulheres que tiveram a doença na gravidez têm um risco maior de desenvolver diabetes tipo 2 mais tarde na vida.

Prediabete

Prediabetes é um termo usado para descrever os níveis de açúcar no sangue que são mais elevados do que o normal, mas não alto o suficiente para ser classificado como diabetes. Muitas pessoas com prediabetes podem desenvolver a doença.

Causas

A diabetes tipo 1 é uma doença autoimune. Acredita-se que uma combinação de predisposição genética e fatores adicionais (ainda não identificados) atacam e matam as células produtoras de insulina no pâncreas. Não há nenhuma maneira de prevenir que o diabetes tipo 1 ocorra.

Diabetes tipo 2 é causado principalmente por uma resistência à insulina. Isto significa que não importa o quanto ou quão pouco de insulina é produzida, o corpo não pode usá-la como deveria. Como resultado, a glicose não pode ser transportada do sangue para dentro das células.

Ao longo do tempo, o excesso de açúcar no sangue gradualmente prejudica o pâncreas, fazendo com que ele produza menos insulina e tornando ainda mais difícil manter a glicose no sangue sob controle.

A obesidade é uma das principais causas de resistência à insulina, cerca de 90% dos diabéticos tipo 2 estão acima do peso ou obesos. Fatores genéticos também são susceptíveis de causar diabetes tipo 2. Um histórico familiar da doença aumenta as chances de desenvolver a condição.

Outros fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes tipo 2 incluem:

  • idade acima de 40 anos ou mais;
  • doença dos vasos sanguíneos (por exemplo, danos aos vasos sanguíneos nos olhos, rins, nervos, coração, cérebro, braços e pernas);
  • pressão arterial elevada;
  • colesterol elevado;
  • histórico de diabetes gestacional;
  • histórico de prediabetes ou deficiência de glicose em jejum;
  • dar a luz a um bebê grande (pesado);
  • certas condições médicas (por exemplo, a infecção pelo HIV);
  • transtornos de saúde mental (por exemplo, transtorno bipolar, depressão, esquizofrenia);
  • acanthosis nigricans (uma condição causando manchas de pele escura);
  • síndrome do ovário policístico;
  • apneia obstrutiva do sono;
  • uso de certos medicamentos (por exemplo, corticoides, como a prednisona, certos medicamentos antipsicóticos, certos medicamentos antivirais para o HIV).

Sintomas

Sintomas do Tipo 1

Pessoas com diabetes tipo 1 que não estão sendo tratadas, tendem a urinar com frequência e sentir sede excessiva. Além disso, sentem cansaço e perda de peso, apesar de normal ou excessiva ingestão de alimentos.

Sintomas do Tipo 2

Os sintomas do diabetes tipo 2 geralmente aparecem de forma mais gradual. Diabéticos tipo 2 que não têm a sua glicose no sangue controlada, muitas vezes têm uma sede persistenteurinam com frequência, sentem leve fadiga e queixam-se de visão turva. Muitas mulheres com a doença têm recorrentes infecções vaginais.

Complicações

O diabetes é a principal causa de doença cardíaca, e também a maior causa de cegueira e insuficiência renal em adultos. Idosos diabéticos têm duas vezes mais chances de desenvolver pressão alta, do que idosos sem a doença.

As pessoas diabéticas são 20 vezes mais propensos a sofrer amputações no pé e outros membros inferiores devido a problemas circulatórios.

Entre 34% a 45% dos homens que têm diabetes sofrem de disfunção erétil em algum ponto.

Diagnóstico

A doença pode ser diagnosticada com exames de sangue simples. O seu médico pode selecionar um dos quatro testes para avaliar se você tem diabetes.

  • Nível de glicemia em jejum: Se o nível de glicose no sangue é de 7,0 mmol/L ou mais, após um jejum de pelo menos 8 horas – o médico pode diagnosticar diabetes. Se o nível de glicose no sangue está entre, de 6,1 a 6,9 mmol/L, o médico pode diagnosticar a deficiência da glicose de jejum ou prediabetes.
  • A1C: Hb A1C, também chamada de hemoglobina glicada, reflete a média dos níveis de glicose no sangue nos últimos 2 a 3 meses. Se o A1C é de 6,5% ou mais, o médico pode diagnosticar diabetes. Se o A1C é entre 6,0% e 6,4%, o médico pode diagnosticar prediabetes. Observação, o A1C não pode ser usado para diagnosticar a diabetes tipo 1, diabetes em crianças, adolescentes ou mulheres grávidas.
  • Nível aleatório de glicose no plasma: Se o nível de glicose no sangue é de 11,1 mmol/L ou mais, sem relação à hora do dia ou da última vez que comeu, o seu médico pode diagnosticar a doença.
  • Teste oral de tolerância à glicose (OGTT): Para realizar o teste é necessário jejum de pelo menos 8 horas e, em seguida, ingerir uma bebida com 75 g de carboidratos. A glicose no sangue é controlada 2 horas após a ingestão da solução em jejum. Se a glicose no sangue é de 11,1 mmol/L ou mais, o médico pode diagnosticar a doença. Se a glicemia 2 horas depois de beber a solução estiver entre os 7,8 11,1 mmol/L, o médico pode diagnosticar prediabetes. Este é o método preferencial para teste para diabetes gestacional.

Se você estiver sintomático (por exemplo, aumento da sede ou da quantidade de urina, perda de peso inexplicada), o seu médico pode usar apenas um único teste para diagnosticar a doença.

Se você não tem nenhum sintoma, um nível alto de glicose no exame não necessariamente significa que você tem a doença. O seu médico irá repetir um dos exames de sangue novamente em outro dia (geralmente 1 semana depois) para confirmar o diagnóstico.

Tratamento e Prevenção

Atualmente, a diabetes tipo 1 não pode ser evitada. No entanto, estudos têm mostrado que a diabetes tipo 2 pode ser prevenida com a adoção de mudanças no estilo de vida que incluem moderada perda de peso com uma dieta saudável e exercícios físicos com regularidade.

Além disso, estudos têm demonstrado que certosm medicamentos antidiabéticos podem desempenhar um papel na prevenção do desenvolvimento de diabetes tipo 2 para pessoas com prediabetes.

O Diabetes é uma doença crônica, que pode durar uma vida inteira. O objetivo do tratamento é manter os níveis de glicose no sangue o mais próximo de uma faixa normal. Isso impede a evolução dos sintomas e as complicações a longo prazo da doença.

O tratamento da doença requer uma quantidade significativa de esforço real do paciente. Lidar com diabetes é um desafio permanente, isto porque requer mudanças no hábitos de vida.

Parte de um plano de tratamento pode incluir produtos à base de ervas medicinais para ajudar a controlar o açúcar no sangue, estudos comprovam que estes tratamentos são seguros e eficazes.

Diabéticos tipo 1 precisam de insulina continuamente para manter a doença controlada. A única maneira de curar esta doença seria com transplante de pâncreas, mas estas operações só são recomendados em um pequeno conjunto de circunstâncias.

O tratamento da diabetes tipo 2 começa com mudanças de estilo de vida, incluindo alimentação saudável e exercício. Se você tem diabetes tipo 2, fale com o seu médico ou nutricionista sobre uma dieta adequada.

A falta de conhecimento sobre como lidar com a alimentação de forma inteligente ainda é uma problema para muitos diabéticos.

Se as mudanças de estilo de vida não controlarem a doença, os medicamentos podem ser necessários. A medição incluí comprimidos ou injeções de insulina, ou uma combinação destes.

Medicamentos são muito eficazes no tratamento e podem reduzir os sintomas e efeitos a longo prazo da doença. No entanto, você pode ter hipoglicemia (um nível de glicose no sangue demasiado baixo) enquanto estiver consumindo certos medicamentos para diabetes.

Os sintomas de hipoglicemia incluem:

  • ansiedade
  • tremores ou tremores
  • transpiração
  • fome
  • náuseas
  • batimento cardíaco acelerado
  • dificuldade de concentração
  • tonturas
  • sonolência
  • fadiga
  • dor de cabeça
  • irritabilidade
  • alterações visuais

Se o seu nível de glicose no sangue está muito baixo, é possível ter uma convulsão ou perda de consciência. Um profissional de saúde pode ensiná-lo a reconhecer os sinais de aviso de hipoglicemia. As pessoas diabéticas devem levar doces, açúcar, ou tabletes de glicose para tratar a hipoglicemia, caso ocorra.

A hipoglicemia é um efeito colateral de vários medicamentos para o tipo 1 e 2 do doença, mas nunca é um motivo para evitar começar o tratamento. A melhor maneira para evitar a hipoglicemia é comer refeições regulares e monitorar a glicose no seu sangue.

Medição dos níveis de glicose no sangue é a melhor maneira de saber se os níveis de glicose no sangue estão normais. Isso é facilmente feito em casa com um monitor de glicose no sangue. É essencial monitorar os níveis de glicose no sangue.

No entanto, o número de vezes que você deve medir sua glicose no sangue será com base no tipo de diabetes e o tratamento. Algumas pessoas podem precisar de medir seus níveis de glicose no sangue várias vezes por dia, enquanto que outros podem fazer o teste com pouca frequência.

É importante o registro da glicose no sangue em momentos diferentes do dia – após o jejum (antes do café da manhã), bem como a 2 horas após uma refeição. Isto permite que seu médico veja como seus níveis de glicose no sangue variam durante o dia, e assim recomendar o tratamentos adequado.

A maioria dos medidores de glicose no sangue agora têm “memória”, que armazena um número de testes de glicose no sangue, juntamente com a data e hora em que foram tiradas, e ainda utilizam gráficos de resultados.

Teste de A1C não é apenas utilizado para o diagnóstico de diabetes. Ele permite que o médico veja a média dos valores de glicose no sangue nos últimos 3 meses. A média é uma boa indicação de quão bem sua glicose está e permite que o médico prescreva a forma de tratamento mais eficaz. O A1C é geralmente medido a cada 3 a 6 meses.

O artigo Sintomas da Diabetes: Tratamento, Causas, Diagnóstico e Prevençao apareceu primeiro em Rural BR.

Bula do Cialis: Para que Serve, Indicações, Como Usar e Onde Comprar?

Doutor Enrique Bernoldi
Autor: Dr. Enrique Bernoldi
Médico Endocrinologista

Conheça tudo sobre o Cialis, uma medicação específica para o tratamento da impotência sexual masculina. Entenda para que serve, como funciona, indicações de uso, precauções e os principais efeitos colaterais do medicamento.

Cialis
Caixa de Cialis com comprimidos de 20mg

O Cialis é um produto específico para a disfunção erétil. Trata-se de uma condição que acomete muitos homens no mundo inteiro, sendo, atualmente, um assunto pouco tratado. Diversas medicações estão disponibilizadas no mercado, porém é imprescindível fazer o diagnóstico e o tratamento da razão desta condição.

Dentre as substâncias receitadas para homens como problemas de ereção, o Cialis tem destaque pela garantia de uma ação mais duradoura, que pode alcançar até 36h.

Bula do Cialis

O medicamento, em questão, deve ter administração cautelosa aqueles que apresentam uma das condições a seguir:

  • problemas cardíacos;
  • insuficiência do coração;
  • batimento cardíaco irregular;
  • histórico de ataque cardíaco;
  • derrame;
  • pressão baixa;
  • problema renal;
  • problema hepático;
  • sangramentos;
  • deformações do pênis;
  • anemia falciforme;
  • leucemia.

É importante lembrar que a relação sexual pode ter desaconselhamento em indivíduos com patologias do coração de caráter grave, bem como atividades físicas, em geral.

O especialista deve ter informação acerca de condição cardíaca do indivíduo que apresenta a disfunção erétil. Aí portanto, poderá decidir qual o tratamento mais coerente para a condição, em questão.

Para que Serve?

Para o tratamento da disfunção erétil, é importante que a dosagem indicada do medicamento compreenda 5mg, com administração 1x por dia, sempre em mesma hora. O tratamento durará o tempo que estipular o especialista.

Indicações

O medicamento tem indicação para tratar disfunções eréteis, ao passo que a ereção não seja suficiente para a ocorrência de relação sexual. As disfunções, também denominadas como impotência sexual, são causadas por diversos motivadores. É imprescindível fazer a consulta a um especialista para a descoberta da natureza de tal condição.

O remédio Cialis, pode auxiliar o homem que apresenta a disfunção erétil para que obtenha e mantenha ereções quando estiver excitação sexual.

Trata-se de um medicamento para tratar as dificuldades de manter ou obter ereções penianas. Ao passo que o homem tenha o estímulo sexual, as respostas físicas normais do seu organismo é a elevação do fluxo de sangue na região do pênis.

Isto acaba resultando em ereções. O medicamento auxilia a promover o aumento do fluxo sanguíneo na região peniana e pode ajudar os homens que apresentem a disfunção erétil a conseguirem a ereção de modo satisfatório para a relação sexual.

Ao perceber a integridade da relação sexual, o fluxo de sangue peniano faz a redução e as ereções terminam. Para que este medicamento funcione, há a necessidade de haver a excitação sexual. Neste caso, o homem não apresentará ereções somente por consumir a drágea do medicamento, sem que exista o estímulo sexual.

O princípio ativo do Cialis é a Tadalafila – substância que atua, aproximadamente, a contar 30min após a ingestão e pode ter efeito por até 36h.

Efeitos Colaterais

Dentre os possíveis efeitos colaterais disponíveis pelo medicamento, podemos citar os seguintes:

  • dores nas costas;
  • indigestão;
  • rubor facial;
  • dores musculares;
  • congestão nasal;
  • falta de ar;
  • dores de cabeça;
  • refluxo;
  • dores nas extremidades.

Precaução

Este medicamento não tem indicação para o público masculino que não apresenta disfunções eréteis.

O medicamento não deve ter uso por indivíduos com alergia à substância da tadalafila ou quaisquer outros compostos da substância.

O remédio não deve ter administração a indivíduos que usem substâncias compostas por nitratos, a exemplo de:

  • propatilnitrato;
  • isossorbida;
  • nitroglicerina;
  • dinitrato de isossorbitol.

Não existem indicações ou advertências específicas quanto a utilização do medicamento pelo público em faixa etária idosa. O Cialis não tem indicação para o público feminino.

A medicação apresenta lactose e, por isso, não deve ser utilizado pelo público que apresente a intolerância a esta substância.

O remédio deve ter administração cautelosa a quem apresentar os problemas de saúde mencionados anteriormente, bem como as seguintes condições:

  • úlceras estomacais;
  • condições relativas aos rins que haja a necessidade de diálise;
  • hemorragias;
  • doença de Peyronie;
  • situações predispostas a priapismo;
  • mieloma múltiplo.

É extremamente relevante comentar ao especialista toda a medicação que faça uso, tanto com receitas ou não, de forma principal, o uso de medicamentos para as condições, a seguir:

  • antibióticos;
  • problemas da próstata;
  • pressão alta;
  • problemas cardíacos;
  • remédios para tratar AIDS;
  • remédios para tratar infecção provocada por leveduras e fungos;
  • remédios para tratar patologias estomacais como úlceras e gastrite.

Em relação a pesquisas clínicas, houveram relatos de efeitos adversos com a utilização do medicamento, em questão, sendo comum a vermelhidão no rosto, dores de cabeça, dores nas costas, tontura; mialgia e afins.

Diversas informações sobre o medicamento estão disponíveis na bula do produto, e por isso, é imprescindível que se faça a leitura cautelosa antes de fazer o uso dele.

Atente-se a todas as possibilidades de reações adversas e identifique a indicação específica do produto para a sua condição clínica. Caso não a encontre na embalagem, consulte o seu especialista para melhor compreensão do problema.

Como Tomar?

Sugere-se que se faça uso de uma drágea do medicamento, uma vez por dia, antes da atividade sexual, sem que isso dependa das alimentações ou de acordo com recomendação de um médico especialista.

O medicamento, em questão, é comprovadamente eficaz depois dos 30min posteriores ao seu consumo, pelo tempo de até 36h.

Indivíduos podem ter início da relação sexual em variações relacionadas a ingestão, de modo a fazer a determinação de suas próprias pausas excelentes de resposta.

O tempo do tratamento deve acontecer em função do diagnóstico e parecer médico.

Cialis 5mg ou 20mg?

É comum que os homens fiquem apreensivos em relação a dose adequada do medicamento. Contudo, é simples. Há quatro possíveis doses da medicação que compreende os quantitativos de:

  • 2,5mg;
  • 5mg;
  • 10mg;
  • 20mg.

Ao fazer a seleção da versão mais adequada, basta que se considere a disfunção erétil e contínua, bem como precisa do tratamento em constância.

A categoria de 2,5mg e 5mg correspondem ao tipo diário, visto que as embalagens de 10 e 20mg correspondem a utilização ocasional, em situação de necessidade repentina do homem, em um momento específico do dia.

Há, ainda, uma categoria em spray que é essencial para aqueles que precisam de ação mais imediata, visto que ao ter a borrifação embaixo da língua, o elemento tem absorção e alcança de forma célere a corrente de sangue, gerando a ereção em menos de 5min.

Vai fazer uso desta medicação? Antes de comprar o Cialis, verifique todas as precauções da bula e atente-se a orientação de um especialista. Só ele pode determinar o que é melhor ou não para o seu organismo!

O artigo Bula do Cialis: Para que Serve, Indicações, Como Usar e Onde Comprar? apareceu primeiro em Rural BR.

Sobre o Autor: Dr. Enrique Bernoldi

Doutor Enrique BernoldiEnrique Fernández Bernoldi nasceu em Havana (Cuba), em 18 de dezembro do ano de 1966. Seus pais são Carlos Bernoldi e Adelaida Fernández, e Enrique é o segundo de quatro irmãos (Alberto, Daniel e Davi). Cursou o primeiro ensino e o ensino médio em Havana, no colégio San Anacleto.

Mais tarde, entrou na Universidade de Havana, como estudante de medicina e, em 1981, formou-se médico endocrinologista. Doutor Bernoldi também é nutrólogo pós graduado pela Universidade de Barcelona.

Em 2014, Dr. Bernoldi mudou-se para o Brasil para atuar no Programa Mais Médicos, lançado em 2013 pelo Governo Dilma. No ano de 2016, participou de pesquisas sobre a influência da alimentação funcional no tratamento dos sintomas de doenças crônicas como Diabetes e Obesidade.

Veja o perfil do médico no Google Plus.


O artigo Sobre o Autor: Dr. Enrique Bernoldi apareceu primeiro em Rural BR.