Tiamina (Vitamina B1): Bula, Para que Serve, Benefícios e Preço

A tiamina, também conhecida como vitamina B1, é um dos compostos essenciais para o metabolismo exercer as suas funções energéticas, principalmente relacionada a tomada de glicose, sendo importante para a manutenção do sistema nervos, circulatório, para as células do sangue e para os músculos.

tiamina
Alimentos ricos em vitamina B1 (Tiamina)

🖐️ Um organismo que apresenta déficit ou falta desse composto geralmente se comporta com perda do apetite, fraqueza, irritabilidade, alterações cardíacas e anormalidades neurológicas.

Vários fatores podem causar  a falta de vitamina B1, incluindo:

  • dependência de álcool;
  • idade avançada;
  • HIV/AIDS;
  • diabetes;
  • cirurgia bariátrica;
  • diálise;
  • excesso de diuréticos.

Para que Serve

Medicamentos que apresentam cloridrato ou nitrato de tiamina são indicados para:

  • prevenção do Beribéri (doença relacionada a falta de vitamina B1 e que se caracteriza por diversos distúrbios sensitivos e motores, problemas circulatórios e problemas do aparelho excretor);
  • síndrome de Wernicke-Korsakoff (síndrome neuropsiquiátrica grave);
  • neurites e polineurites;
  • aumento da vitamina B1 (como no caso de gravidez, lactação, idade);
  • combater as cardiomiopatia relacionadas ao abuso de álcool.

Além dessas doenças a tiamina pode ser usada no combate a distúrbios metabólicos.

🖐️ Resumidamente a Tiamina se apresenta como uma importante molécula que entra na formação do ATP (adenosina trifosfato).

O ATP é a molécula considerada o combustível de funcionamento de todas as células do corpo, portanto auxiliam o organismo a quebrar o carboidrato convertendo-o em glicose, que será imprescindível para o funcionamento do corpo.

Alimentos Ricos em Vitamina B1

Além de medicamentos e suplementos, esse composto pode ser encontrado em fontes alimentares, como:

  • carne bovina, suína, aves e nos seus respectivos órgãos como fígado e coração;
  • leguminosas;
  • feijão preto;
  • germe de trigo;
  • cereais integrais;
  • girassol;
  • nozes;
  • linhaça;
  • levedo de cerveja.

Ainda é possível encontrar em alguns vegetais como:

  • brócolis;
  • aspargo;
  • cebola;
  • abobrinha;
  • beterraba;
  • espinafre;
  • couve;
  • tomate.

É importante ressaltar que mesmo consumindo esses alimentos, a concentração desse composto pode ser muito baixa em relação ao que um paciente com déficit desse nutriente apresenta. Nesses casos, a suplementação ou medicação será necessária de acordo com a avaliação do profissional de saúde.

Benefícios

Partindo do pressuposto que a falta de tiamina pode causar quadros severos de danos neurológicos, existem especulações que esse composto pode ser utilizado para combater a doença de Alzheimer. Estudos tem mostrado que a utilização da vitamina B1 tem apresentado efeitos positivos na função cognitiva destes indivíduos.

Outro ponto positivo à ingestão da tiamina é para pacientes que apresentem insuficiência cardíaca, já que seus medicamentos são diuréticos aumentando a excreção desse composto.

Evidências tem mostrado uma correlação positiva entre o uso da tiamina e a prevenção ao desenvolvimento da catarata. Uma dieta balanceada e rica em vitamina A, B1, B2 e B3 tem se mostrado eficiente no combate a este mal.

Outros benefícios estão relacionados a uma função hepática saudável, além de contribuir para os olhos, cabelos e pele.

A tiamina também se apresenta como necessária para uma boa função cerebral e de todo o sistema nervoso, além de fortalecer o sistema imunológico, dando mais disposição ao indivíduo durante períodos de estresse.

Bula da Tiamina

Antes de consumir a medicação, consulte um médico, faça exames de sangue e saiba se realmente há a deficiência do nutriente no organismo.

Contraindicações

Além do tradicional problema de hipersensibilidade relacionada à ingestão, não existe nenhum outro caso descrito na literatura que mostre contraindicações ao uso da vitamina B1.

É importante destacar que remédios que utilizem tiamina como seu principio ativo não são recomendadas para crianças e devem ser evitadas por gestantes.

Excesso de Vitamina B1

A vitamina B1 é geralmente considerada segura e não tóxica, mesmo em altas doses. Doses superiores a 100 mg podem provocar sonolência ou relaxamento muscular, e algumas pessoas relatam uma sensação de queimação quando recebida através da injeção.

Como tomar

O medicamento deve ser utilizado de acordo com as recomendações médicas e orientações da bula, sendo que a dose recomendada é 1 ou 2 comprimidos diários. O comprimido deve ser ingerido com algum tipo de líquido.

🖐️ É importante destacar que o medicamento não deve ser partido, aberto e/ou mastigado.

Efeitos Colaterais

A literatura médica não apresenta casos de toxicidade relacionado ao uso da vitamina B1. É de conhecimento que o excesso da tiamina é eliminado pela urina, portanto não existe um limite superior para a ingestão do composto.

O único grande problema da ingestão de tiamina é que o seu efeito a longo prazo pode causar um desequilíbrio em outras vitaminas do complexo B. Portanto, o uso da tiamina deve ser acompanhado do uso de polivitamínico do complexo B.

Preço Médio

Os medicamentos que apresentam cloridrato de tiamina como principio ativo apresentam-se espalhados por diferentes laboratórios e dessa forma tende a ter preços bastante variados.

O Frasco de 300mg, contendo 30 comprimidos revestidos apresenta um valor que vai desde R$8,00 até R$ 19,98. Compare o preço antes de comprar!

O artigo Tiamina (Vitamina B1): Bula, Para que Serve, Benefícios e Preço apareceu primeiro em Rural BR.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s